CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Três museus portugueses foram nomeados para prémio europeu

Museus Portugueses
Par Joana CIDADES Il y a 4 ans
Catégories :
Cultura

O Prémio Museu Europeu do Ano é o principal e mais antigo dos galardões atribuídos pelo Fórum Europeu dos Museus

 

O Museu do Dinheiro, em Lisboa, o NewsMuseum, de Sintra, e o Museu Municipal de Leiria estão nomeados para o Prémio Museu Europeu do Ano 2017, cujo vencedor vai ser anunciado em Maio de 2017. Estes três espaços museológicos portugueses integram uma lista de 46 museus candidatos ao prémio, que foram escolhidos por um júri internacional do qual faz parte José Gameiro, diretor do Museu de Portimão.

 

 

Entre os três museus portugueses, o Museu do Dinheiro e o NewsMuseum são os mais recentes, ambos inaugurados em Abril de 2016. O Museu do Dinheiro situa-se na Baixa e tem a tutela do Banco de Portugal, contendo mais de 1200 objetos e experiências interactivas que contam a história do dinheiro. Já o News Museum, por seu turno, foi inaugurado a 25 de Abril no centro histórico de Sintra, apresentando vários conteúdos interactivos que contam a história recente dos media portugueses.

 

 

O Museu Municipal de Leiria é o mais antigo dos três, sendo que a sua origem remonta a 1917, foi reinaugurado em 2015 com um conteúdo que integra o acervo do antigo museu, as coleções artísticas municipais e uma reserva arqueológica. Entre os outros 46 museus europeus nomeados encontra-se o Ragnarock, o museu da Dinamarca que se dedica à cultura pop-rock, o Museu do Futebol na Alemanha e o Museu da Emigração na Polónia, entre outros.

 

 

O vencedor do Prémio Museu Europeu do Ano vai ser anunciado em Maio em Zagreb, na Croácia. Este prémio é o principal e mais antigo dos galardões atribuídos pelo Fórum Europeu dos Museus. Em 2016 o prémio foi atribuído ao Polin – Museu da História dos Judeus Polacos, em Varsóvia, na Polónia. Dos museus portugueses, foram distinguidos por este prémio o Museu da Comunidade da Concelhia da Batalha em 2013 e o Museu do Douro, em Peso da Régua, em 2011.

 

 

Fonte: Observador