Avenida da Liberdade

Avenida da Liberdade, o Champs-Elysées lisboeta

Nesta avenida encontra lojas de prestígio, hotéis, teatros e edifícios históricos

 

A Avenida da Liberdade é uma das principais artérias de Lisboa, ligando a Praça dos Restauradores ao Marquês de Pombal. Construída ao estilo da parisiense Champs-Elysées, esta avenida é o destino de compras de luxo por excelência em Lisboa. Com cerca de 90 metros de largura e mais de um quilómetro de comprimento, conta com várias faixas e largos passeios arborizados e cobertos de calçada portuguesa.

Avenida da Liberdade, Lisboa

Tanto a avenida como a Praça dos Restauradores têm a sua origem no antigo Passeio Público, iniciado em 1764. Inicialmente muralhada, a encosta foi alvo de grandes alterações nas décadas de 1830 e 1840, que introduziram um novo arranjo de jardins e fontes com quedas de água, assim como estátuas alegóricas. A Avenida da Liberdade, como a conhecemos hoje, foi construída entre 1879 e 1886, à imagem das boulevards de Paris. A sua criação foi um marco na expansão da cidade para norte.

 

 

Esta zona contém muitos teatros e bonitos edifícios antigos, apesar de muitos terem sido substituídos ao longo das últimas décadas por edifícios de escritórios e hotéis. No entanto, ainda hoje a avenida contém construções muito interessantes, muitas delas vencedoras do Prémio Valmor, como o número 206-218 em estilo Art Noveau, onde hoje está instalada a loja da Prada. Há também estátuas de escritores como Almeida Garret, Alexandre Herculano, entre outros, e um Monumento aos Mortos da Grande Guerra, inaugurado em 1931.

 

 

As suas lojas de prestígio, os hotéis, teatros e edifícios históricos, tornaram a avenida num marco turístico da cidade. É considerada a 35.ª avenida mais cara do mundo. Por isso foi classificada, em Junho de 2013, como Conjunto de Interesse Público.