CONTACTO PORTUGAL COMPORTA ALGARVE INVESTIR VIVER
Cais das Colunas

O Cais das Colunas é a porta nobre de entrada de Lisboa

A rainha Isabel II de Inglaterra foi uma das grandes figuras que já desembarcou no Cais das Colunas

 

O Cais das colunas localiza-se na Praça do Comércio, no centro histórico de Lisboa, e os seus degraus de mármore foram a entrada nobre da cidade, onde desembarcaram chefes de estado e outras figuras de destaque. Permitia o acesso aos cacilheiros ou outras embarcações que fazem a trajetória entre a Praça do Comércio e a margem sul do rio Tejo.

 

 

O seu nome deve-se aos dois pilares erigidos na zona ribeirinha da Praça do Comércio. Esta é uma obra do arquiteto Eugénio dos Santos, concretizada aquando da reconstrução da cidade, após o terramoto de 1755. Os pilares, que encabeçam os degraus de mármore que descem ao Tejo, são de inspiração maçónica e representam as duas colunas do templo de Salomão (a sabedoria e a devoção).

Cais das Colunas, Lisboa

Não existe documentação que comprove a data de construção do Cais das Colunas, apenas se sabe que foi terminado antes do final do século XVIII. Estas colunas foram derrubadas no final do século XIX e recolocadas já em 1929. Em 1997 foram novamente desmontadas, por causa das obras de ampliação do metro até Santa Apolónia, para serem novamente levantadas em 2008, devolvendo à cidade uma deslumbrante vista sobre o rio Tejo.

 

 

O Cais das Colunas é um marco paisagístico da Praça do Comércio, que já viu desembarcar figuras de prestígio, como a rainha Isabel II de Inglaterra, em 1957. Funciona como a porta fluvial de Lisboa e à sua frente, em linha reta, localiza-se a estátua equestre de Dom José I, no centro da Praça do Comércio, e atrás ergue-se o arco triunfal da Rua Augusta.