CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Bloomberg destaca enorme potencial das startups de Lisboa

Startup Lisboa
Par Inês ALMEIDA Il y a 2 ans
Catégories :
Turismo Lisboa

Criar uma startup em Lisboa é mais acessível do que em Londres

 

Antigamente Portugal lançava navios, agora lança startups”, afirma a Bloomberg, uma publicação norte-americana, que destaca as startups de Lisboa. Durante muitos anos, os portugueses “corajosos o suficiente para criar as suas próprias empresas de tecnologia iam para Londres” e atualmente, considera a Bloomberg, este cenário está a mudar e os empresários portugueses estão a “criar as suas próprias companhias em casa”.

 

A verdade é que criar uma startup em Lisboa é mais acessível do que em Londres e cada vez há mais suporte e capital humano. A Bloomberg dá o exemplo da equipa portuguesa de empreendedores constituída por Carlos Silva e o seu sócio Jeff Lynn que, em 2012, decidiram instalar a sua equipa de desenvolvimento de sofware em Lisboa. “Eu sabia que havia talento de engenharia inexplorado aqui e, de uma perspetiva de custo, seria muito mais eficiente que montar em Londres”, afirmou Carlos Silva.

 

As incubadoras de tecnologia estão a surgir em locais que até há alguns anos seriam improváveis de as acolher. “Em Lisboa surgiram empreendimentos como Hole19, uma rede social internacional para golfistas, até à Uniplaces, uma plataforma que permite aos estudantes universitários reservar alojamentos em toda a Europa”, lê-se na Bloomberg.

 

A publicação acrescenta que um estudo de 2016, apoiado pela Allianz, uma companhia de seguros alemã, classificou Lisboa como a 5ª comunidade com melhor desempenho na Europa. A Bloomberg afirma que a presença de Portugal na área das tecnologias ainda é reduzida, mas que se registou um salto desde 2015. Com o Brexit, a Bloomberg considera que “a decisão de sair da União Europeia provavelmente não vai provocar um êxodo tecnológico de Londres, mas pode acelerar a formação de startups noutros locais”.

 

“As startups portuguesas têm um talento para se expandir internacionalmente no início do seu desenvolvimento, um traço enraizado no tamanho diminuto da nação marinheira e da história como potência comercial”, lê-se no artigo da Bloomberg. A publicação destaca a incubadora Startup Lisboa, “o epicentro da comunidade startup de Lisboa”, que hoje acolhe mais de 40 empresas.