CONTACTO PORTUGAL COMPORTA ALGARVE INVESTIR VIVER
Igreja Santo Condestável

Visite a Igreja de Santo Condestável, uma gema do neogótico

As linhas da Igreja de Santo Condestável caraterizam-se por uma grande simplicidade de formas

 

A Igreja de Santo Condestável situa-se em Campo de Ourique, entre o Mercado de Campo de Ourique e a Rua Saraiva de Carvalho, e foi construída no ano de 1951. Este projeto foi construído em honra do Condestável D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) e é da autoria do arquitecto Vasco de Morais Palmeiro, que também foi o responsável pelo projeto da Quinta da Regaleira.

 

As linhas da Igreja de Santo Condestável vão buscar inspiração à fase final do gótico, o neogótico, caraterizando-se por uma grande simplicidade de formas. Encontra-se semelhanças entre esta igreja e a Igreja da Graça (séc. XV), em Santarém, e a Igreja do Convento do Carmo (séc. XV), em Lisboa.

 

Na frente da igreja existe um pórtico ladeado por duas torres e, por cima, fica o brasão de armas reais, tal como era usado na segunda dinastia. A porta principal da igreja é da autoria do escultor Leopoldo de Almeida. De ambos os lados da porta encontram-se imagens da Nossa Senhora do Carmo, à esquerda, e de S. Jorge, à direita.

 

Igreja de Santo Condestável

 

O seu traçado simples assenta numa cruz latina com três naves. Do lado esquerdo encontra-se a torre do batistério e do lado direito a torre sineira, que dá acesso ao coro e à cripta. No fundo do transepto, de ambos os lados, encontram-se vitrais da autoria do ilustre Almada Negreiros: o da direita representando a Anunciação e o Coração de Maria e o da esquerda em representação do Coração de Jesus e O Bom Pastor.

 

A Igreja de Santo Condestável foi edificada no contexto das “Novas Igrejas”, um desenvolvimento peculiar do programa modernista que tinha como finalidade conciliar as proporções ensaiadas pelo modernismo e permitidas pelos novos materiais e técnicas, recorrendo ao revivalismo dos estilos.

 

No seu interior, esta igreja acolhe as relíquias de D. Nuno Álvares Pereira, num túmulo relicário executado em 1953 pelo escultor Domingos Soares Branco. Na capela-mor pode-se observar um fresco assinado por Portela Júnior, que representa a glorificação de Nun’Álvares. No coro encontra-se uma imagem que representa o Condestável, da autoria de Veloso da Costa.

 

Endereço: Rua Francisco Metrass 1350-138 Lisboa

Telefone: +351 21 396 5394