CONTACTO PORTUGAL COMPORTA ALGARVE INVESTIR VIVER
Santos

Santos-o-Velho, o bairro de Lisboa onde mora a arte e a boémia

Em Santos-o-Velho encontra bares e discotecas da moda

 

O Bairro de Santos, ou Santos-o-Velho, é conhecido pelas suas lojas de design e escolas de artes, assim como pelos bares e discotecas que tantos jovens atraem. No entanto, este é também um bairro de antigos palacetes, à semelhança do bairro da Lapa. Foi neste bairro que se instalou a nobreza e a burguesia no século XVIII, sendo que muito desses palacetes são hoje hotéis ou embaixadas.

 

Santos tem-se assumido cada vez mais como o design district de Lisboa. É neste bairro que encontra lojas como a Paris-Sete, a AR Interiores, a Re-Use, a Roche Bobois, entre outras. Além das lojas de design, também encontra galerias, museus e espaços de cooperativas de artistas em Santos-o-Velho, assim como o edifício do IADE, uma conhecida faculdade de design.

 

Os restaurantes também são um bom motivo para se deslocar a Santos-o-Velho. Neste bairro encontra dos mais tradicionais, como a Varina da Madragoa, ou o Estado Líquido, famoso pelo seu sushi de fusão. Esta é também dos principais pontos da vida noturna dos jovens lisboetas, especialmente aos fins-de-semana e feriados, quando estes inundam as ruas.

 

Bairro de Santos

 

Por trás do Largo de Santos situam-se as ruelas do típico bairro da Madragoa que, à semelhança de Alfama, era onde viviam as varinas e a comunidade piscatória. Este bairro é conhecido, hoje em dia, pelas suas típicas tascas e petiscarias e pelas suas casas com fachadas cobertas de azulejos.

 

A seguir a Santos-o-Velho encontra-se Alcântara, mais à frente, que tem vários armazéns antigos transformados em restaurantes, especialmente nas Docas de Santo Amaro (a marina que fica por baixo da Ponte 25 de Abril) e no complexo Lx Factory, um dos sítios mais trendy de Lisboa.

 

O que visitar em Santos-o-Velho?

  • Museu Nacional de Arte Antiga: o museu português que contém o maior número de obras classificadas como tesouros nacionais.

  • Lx Factory: um complexo fabril de 1846 que foi reabilitado em 2008 e passou a integrar lojas de design e restaurantes.

  • Museu do Oriente: um museu que apresenta as artes e culturas que surgiram dos primeiros laços comerciais entre a Europa e a Ásia.

  • Docas de Santo Amaro: é uma das áreas mais animadas de Lisboa, com cafés e restaurantes com vista para o rio Tejo.