CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

My Lisboa com a escritora Isabel Stilwell

My Lisboa | Isabel Stilwell
By Inês ALMEIDA . 4 years
Categories :
My Lisboa

“Nasci em Lisboa e não houve um dia em que não fiquei feliz por isso”

 

Porquê Lisboa para si?

 

Nasci em Lisboa, cresci na cidade, trabalhei nela toda a vida, e não houve um dia em que não fiquei feliz por isso. Minto, há momentos em que enfiada nos engarrafamentos, a contornar estaleiros de obras, desespero, mas depois vejo o Tejo ao fundo e passa-me.

 

 

Rio Tejo

Rio Tejo

 

 

O que é que marca a diferença na capital?

 

Sei que muitos o disseram antes, e muitos o vão dizer depois, mas antes de mais é a luz. Não conheço mais nenhum lugar onde o azul do céu seja deste azul. E, ao contrário das mulheres que se manifestam contra a calçada portuguesa, há também a calçada portuguesa... 

 

 

Qual foi a última descoberta que fez em Lisboa?

 

O castelo de São Jorge. Fiz lá uma “visita guiada”, ao castelo no tempo da rainha do meu último romance histórico (D. Isabel de Aragão, a nossa rainha santa, mulher de D. Dinis) e fiquei surpreendida com o cuidado na recuperação, na qualidade do museu, no trabalho de animação de uma equipa que me pareceu fabulosa. E embora já a tivesse visto muitas vezes, a vista dali (quer para o lado do rio, quer para o da cidade), tirou-me de novo o fôlego. Vá e venha a pé, pelas ruas estreitas – recomendo. 

 

 

Castelo de São Jorge

Castelo de São Jorge

 

 

Qual é o seu restaurante favorito?

 

Lembro-me do Il Matriciano, em S. Bento. Gosto das massas, e gosto sobretudo da sobremesa de gelados de frutas, nozes e amendoins – como é que hei de explicar? As frutas, nozes e amendoins aparecem inteiros, mas lá dentro têm o gelado do sabor equivalente, é delicioso. 

 

 

Quando precisa de um lugar para relaxar na cidade, onde pára?

 

Não paro, ando pelas ruas, ou junto ao rio.

 

 

Qual é o segredo mais bem guardado de Lisboa?

 

O interior das igrejas. Conheci recentemente a igreja das Chagas, no Chiado, que hoje pertence à CML. Naquele tempo (séc. XVI) aquele lugar era um miradouro, ainda mais proeminente do que o de Santa Catarina (ali ao lado), e a igreja pertencia à Confraria das Chagas de Cristo, que protegia os mareantes da carreira da Índia, do Brasil, etc, e as suas famílias. O terramoto destruiu a original, mas a que lá está (setecentista), vale bem uma visita. E já agora não perca o cata-vento, com um “monstro marinho” – é fascinante, e por muito que tenha procurado ainda não encontrei outro igual em lado nenhum.

 

 

Onde é que não resiste a fazer umas compras?

 

Tenho um porta-chaves que diz quando a vida se torna dura os duros vão às compras – faz muito bem à cabeça. Gosto muito do Chiado, é um dois em um, tem todas as lojas e... é o Chiado.

 

 

Chiado

Chiado

 

 

Se tivesse de recomendar um espaço de cultura na cidade... qual seria?

 

O CCB, ou a incontornável Gulbenkian.

 

 

CCB

CCB

 

 

Descreva Lisboa numa única palavra...

 

Azul.

 

 

Dê-nos uma ideia para Lisboa...

 

Uma recolha do lixo mais eficaz, menos “tags” e graffitis (não estou a falar nos murais), e um policiamento mais eficaz do estacionamento na zona de Alfama, de forma a impedir engarrafamentos de horas que tornam a vida infernal tanto para quem vive na cidade, como para os turistas.

 

 

Isabel Stilwell

 

 

Quem é Isabel Stilwell?

 

Isabel Stilwell é jornalista e escritora. Desde o Diário de Notícias, onde começou aos 21 anos, que contribui de forma essencial para o jornalismo português. 
Fundou e dirigiu a revista Pais & Filhos, foi directora da revista Notícias Magazine durante 13 anos e directora do jornal Destak até ao final do ano de 2012, entre muitos outros projectos. 



Paralelamente escreveu vários livros de ficção, contos e histórias para crianças, mas a sua grande paixão por romances históricos revelou-se em 2007, com o bestseller D. Filipa de Lencastre, a que se seguiram D. Catarina de Bragança e D. Amélia, com crescente sucesso. Em Abril de 2012, foi a vez de D.Maria II, que vendeu mais de 45 mil exemplares, e mereceu uma edição especial para o mercado brasileiro. Em Outubro de 2013 lançou Ínclita Geração, onde se centra na Infanta Isabel de Borgonha.



Quando não está a escrever, fala com Eduardo Sá nos Dias do Avesso, na Antena 1, escreve crónicas, vai a escolas, encontros ou conferências, ou foge para estar com os seus três filhos e netas.

 

 

Onde a encontra?

 

Website: isabelstilwell.com

Facebook: facebook.com/Istilwell