CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Les Ballets Trockadero, uma espécie de Charco dos Gansos

Trockadero em Lisboa e Porto
Par João GALVÃO Il y a 3 ans
Catégories :
Atividades Lisboa

Para ver em Lisboa e no Porto, antes dos bailados clássicos de Natal, o grupo Les Ballets Trockadero de Monte Carlo é um aperitivo de morrer a rir

 

O truque para o sucesso do Les Ballets Trockadero de Monte Carlo é subverter a graciosidade feminina do bailado clássico – aquele como deve de ser, grácil, delicado e, bom, feminino – por um conjunto de homens que nem de perto nem de longe deus apetrechou para o fazer. Na realidade eles também não o querem, afinal, toda a gente os vai ver mesmo por isso, para ver bufões a fazerem figuras.

O reportório de 90 minutos inclui paródias às grandes cenas do bailado clássico, especialmente das peças de Tchaikovsky com coreografia de Petipa. Por este prisma quase que até diminui a carga burlesca, não é? Afinal foram homens que compuseram a música e desenharam os passos de dança. Pode contar com trechos da Bela Adormecida e do Lago dos Cisnes, cujo excerto ‘Pas de Quatre” lhe apresentamos abaixo e é já um clássico da Companhia.

 

 

O Les Ballets Trockadero de Monte Carlo é, apesar do nome, um grupo americano, Trocks para os amigos, com menos de uma vintena de homens (só homens mesmo), oriundos um pouco de todo o lado: da América claro, de Itália, da África do Sul, de Cuba, de Espanha, etc. A Companhia foi fundada em meados dos anos 70, operando pequenos espetáculos fora da linha Broadway, numa atitude moderna e típica da década, de desafiar gostos instituídos e shows mainstream.

Os Trocks, before drag

 

Cada artista assume dois papéis, um feminino e outro masculino; por exemplo, Matthew Van, australiano, usa tutu sob o nome de Minnie van Driver e em calça legging  chama-se William Vanilla. Nem todas as peças são pura comédia ou burlesco; algumas delas, mais ‘normais’, são usadas pelos bailarinos para mostrar que no fundo de cada um há um bailarino clássico; é como Picasso, que antes de pintar cubismo e rostos de perfil com dois olhos, pintava academicamente para só depois o fazer ao seu próprio estilo. Estes bailarinos podem fazer palhaçadas, mas intercalam com estas momentos em que gostam de mostrar que antes de tudo são bailarinos.

 

E depois digam-me, rapazes que me lêem, quantos de vocês conseguem andar em pontas?

 

 

Les Ballets Trockadero de Monte Carlo

Coliseu do Porto 22 de novembro às 21h30

CCB em Lisboa 24 a 26 de novembro às 16h00 e às 21h30

Entre 15 e 45 euros