CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Primeiro da Época: O Quebra-Nozes

Quebra Nozes Coliseu
Par João GALVÃO Il y a 5 ans
Catégories :
Últimas Notícias

Não há Natal sem este bailado. A não perder, como sempre, o Quebra-Nozes no Coliseu.

 

É uma das histórias de dormir favoritas de qualquer miúdo. O original, O Quebra-Nozes e o Rei dos Ratos, é de Hoffmann e o grande Alexander Dumas deu-lhe pouco tempo depois uma volta romântica. Foi um fragmento desta adaptação que inspirou Tchaikovsky a compor o seu terceiro e último ballet, com o qual o compositor nunca ficou completamente satisfeito.

Temos a certeza de que se Tchaikovsky fosse dia 26 de novembro ao Coliseu ver o que a companhia Russian Classical Ballet fez com a sua obra ficaria mais contente.

O bailado narra a história de uma menina, Clarinha, que sonha com um Príncipe – um Quebra-Nozes que lhe fora oferecido na noite de Natal. Numa feroz batalha contra o Rei dos Ratos, o Quebra-Nozes encontra-se em grave perigo. Clarinha, vencendo os seus próprios medos, entra nesta batalha e lança o seu sapatinho aniquilando a terrível criatura, quebrando o feitiço e o Quebra-Nozes torna-se num deslumbrante Príncipe.
A noite gelada envolve a cidade, libertando os Flocos de Neve que levitam numa dança deslumbrante. O Quebra-Nozes conduz Clarinha ao seu reino, o Reino dos Doces, onde a Fada do Açúcar partilha alegria e guloseimas pelas crianças que, como Clarinha, ainda têm a capacidade de sonhar.

 

O ballet enquadra-se perfeitamente no espírito do Romantismo que o viu nascer, e apesar do que Tchaikovsky pensou sobre o seu próprio trabalho, é uma obra-prima do coreógrafo Petipa que aqui, especialmente com a “Dança da Fada do Açucar” e com a “Valsa das Flores”, se viu mais ainda perpetuado na história das Artes Performativas.

 

A missão maior da Russian Classical Ballet é  preservar a tradição do ballet clássico russo. O corpo de artistas residentes foi formado pelas mais conceituadas escolas, as de Moscovo, São Petersburgo, Novosibirsk e Perm. Mas para além da formação clássica, o que distingue a Russian Classical Ballet é a irreverência dos jovens talentos emergentes no panorama contemporâneo da dança clássica.

 

A peça tem a duração de 120 minutos, com 20 minutos de intervalo. Os melhores bilhetes, para as 1ª e 2ª plateias e para os balcões centrais estão já esgotados. Sobram os restantes balcões, com visibilidade reduzida, os camarotes e a galeria de pé, com preços entre os 15 e os 35 euros. Veja os lugares disponíveis aqui.

Não pense, compre antes que esgote completamente e leve os miúdos para limparem a cabeça dos disparates que vêm na televisão todos os dias. Este bailado vai-lhes ficar na memória pelas melhores razões.

 

O Quebra-Nozes

Música de Pyotr Tchaikovsky

Libreto de Marius Petipa e Vasili Vainonen

Baseado no conto de E.T.A. Hoffman

Coreografia de Marius Petipa e Lev Ivanov

Estreado a 17 de dezembro de 1892 no Teatro Mariinsky, São Petersburgo, Rússia

 

Coliseu de Lisboa

26 de novembro às 17.30