CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

O melhor livro de cozinha português faz 36 anos

Cozinha Tradicional Portuguesa
By João GALVÃO . 1 year
Categories :
Cultura

Faz 36 anos e demorou 20 anos a escrever. Parabéns a Maria de Lurdes Modesto e ao seu ainda brilhantíssimo “Cozinha Tradicional Portuguesa”

 

Parece apenas idílico ou utópico, mas este livro de Maria De Lurdes Modesto traduz mesmo, mais que apenas a vertente gastronómica portuguesa, o cerne da nação. Muito graças à fotografia de Augusto Cabrita e Homem de Melo – realizadas expressamente para o “Cozinha Tradicional Portuguesa” – saltam das páginas os pregões das varinas de Alfama ou os guinchos do bicho na matança do porco beirão.

Quase se sentem os aromas dos enchidos ao fumeiro nas cozinhas de granito e o sabor do vinho tinto servido em largas cavacas brancas, doces e leves como nuvens, os foguetes que acordam as gentes nas manhãs de procissão ou a maresia das praias, quando se puxam as redes carregadas de peixe. Infelizmente a quase toda a última frase temos que mudar o tempo verbal para o passado. É mais uma razão para estimar – e se possível ter - este livro que se torna assim, mais que um livro de cozinha, um registo antropológico de um povo.

Maria de Lourdes Modesto foi em Portugal a primeira, em 1958 e ao longo dos 12 anos seguintes, a ter na televisão um programa de ‘live cooking’, tão antes de ser moda generalizada hoje em dia, quando qualquer canal televisivo, por básico que seja, tem a sua versão de um cozinheiro em função ou um concurso culinário.

O seu estilo particular, privilegiando o direto e o improviso, granjeou-lhe inúmeros admiradores, que a guardam com carinho na gaveta das memórias simpáticas.

Num artigo de março de 1987 o New York Times chamou-lhe a “Portugal’s Julia Child”, muito devido ao longo e rico percurso de escrita versando a cozinha nacional e os seus segredos.

Como conta no prefácio do “Cozinha Tradicional Portuguesa”, Maria de Lurdes Modesto escreveu-o com a ajuda do insubstituível “contributo, em cada região, de numerosas pessoas (...). Agradecimento que desejaria extensivo a tantos e tantos participantes do ‘Concurso de Cozinha e Doçaria Regional Portuguesa’, realizado em 1961, através da televisão, cujas informações recuperei para este trabalho.

Recolhi então milhares de receitas, enviadas de todos os recantos do país, a maior parte com genuínas raízes locais. Trabalhei-as durante estes vinte anos. (...) Por fim, desse labor de duas décadas, selecionei as 8 centenas de receitas que compõem este volume. Cournonsky, o príncipe da gastronomia francesa, descreveu a culinária geral francesa em apenas 325 receitas. Pelo meu lado, devo confessar que as oitocentas receitas escolhidas não bastam para esgotar todas as variantes do riquíssimo reportório culinário português. “ 

O “Cozinha Tradicional Portuguesa” é desde sempre o livro de culinária mais vendido em Portugal, e não há Jamies nem Nigellas que destronem Maria de Lurdes Modesto do top de vendas nesta fileira. 

O livro “Cozinha Tradicional Portuguesa” está ainda em circuito comercial. Vai na sua décima edição, de 2012, e custa cerca de 60 euros. De vez em quando surgem para venda em leilão primeiras edições: em dezembro passado um exemplar em bom estado, primeira edição, foi vendido por apenas 45 euros. 

Eu não tinha nenhum exemplar. Para escrever este artigo pedi um emprestado, uma segunda edição de 1982, à minha sogra. Sei que ela sabe que o não devolverei, este já não sai cá de casa. Mas prometo que no próximo almoço de domingo levo uma cesta de “Queijinhos do Céu do Convento das Donas”, da página 186.