CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Saia da carapaça e conheça o fascinante mundo das tartarugas

Dia Mundial da Tartaruga
Par Inês ALMEIDA Il y a 3 ans
Catégories :
Atividades Lisboa

No Dia Mundial da Tartaruga, o Jardim Zoológico alerta para o perigo de extinção de um dos répteis mais antigos do mundo

 

Dia 23 de maio comemora-se o Dia Mundial da Tartaruga e o Jardim Zoológico tem preparadas diversas atividades para celebrar a vida deste réptil peculiar. As iniciativas, que decorrem entre os dias 21 e 25 deste mês, pretendem promover o conhecimento dos visitantes sobre estes animais, alertá-los para o risco de extinção e incentivá-los a contribuir para a sua conservação, através do Apadrinhamento Individual.

 

No Reptilário, pelas 14h30, miúdos e graúdos serão convidados a conhecer algumas das 15 espécies de tartarugas que habitam no Zoo, e a participar num Encontro com o Tratador. Além de poderem explorar diversas temáticas sobre este grupo de vertebrados, terão ainda a oportunidade única de ver de perto alguns materiais zoológicos, como carapaças, ovos e escamas de diferentes cores e tamanhos.

 

As tartarugas caracterizam-se pela carapaça dura, formada por placas ósseas fundidas com o esqueleto. Conhecidas pela sua longevidade (algumas espécies podem viver mais de 100 anos), são alvo de inúmeras ameaças, como a captura e recolha dos adultos, juvenis e ovos para consumo humano, o comércio de espécies exóticas e a destruição dos habitats, o que tem vindo a reduzir drasticamente a população da maioria das espécies de tartaruga.

 

O Zoo participa ativamente na conservação da Tartaruga-do-egipto (Testudo kleinmanni) através do seu Programa Europeu de Reprodução de Espécies Ameaçadas (EEP); colabora para o Studbook Europeu da Tartaruga-de-pescoço-comprido-de-roti (Chelodina mccordi) e coordena o Studbook Europeu da Tartaruga-espinhosa (Heosemys spinosa).

 

Das 15 existentes no Jardim Zoológico, 7 encontram-se atualmente em perigo de extinção, sendo premente a modificação dos comportamentos no sentido da sua conservação.

 

“A passo de tartaruga” ou não, visite o Jardim Zoológico e apadrinhe uma tartaruga. Seja um verdadeiro “ninja” pela conservação da Natureza.

 

 

Mais informação sobre a Tartaruga:

 

  • Morfologicamente é distinta de todos os outros répteis pela presença de uma carapaça formada por placas ósseas fundidas com o esqueleto;

  • A carapaça envolve as partes moles do corpo e serve de camuflagem e proteção;

  • Adapta-se tanto ao meio aquático como terrestre, existindo espécies marinhas e de água doce, bem como espécies estritamente terrestres;

  • É um ovíparo e não tem dentes, sendo incapaz de mastigar;

  • A sua alimentação é muito variada podendo encontrar, dependendo da espécie, tartarugas carnívoras/piscívoras, omnívoras ou estritamente herbívoras;

  • Para a conservação das tartarugas, um dos grupos de vertebrados mais ameaçados do mundo, é essencial haver um maior compromisso dos seres humanos com a preservação do habitat e das populações destes animais, através da adoção de boas práticas: (1) não adquirir répteis nas lojas de animais (exceto se conseguir confirmar que o animal foi reproduzido em cativeiro e tem certificação legal (CITES); bem como, enquanto futuro proprietário e cuidador, garantir as condições necessárias para a sobrevivência e bem-estar durante o tempo médio de longevidade previsto para a espécie); (2) nunca, em caso algum, deverá retirar animais do seu habitat natural para manter em casa ou libertar na natureza um réptil que tenha mantido em casa; (3) impedir que os animais de companhia capturem pequenas tartarugas por brincadeira ou como presas; (4) divulgar informação sobre a importância da conservação dos répteis, em geral, e da realização de boas praticas ambientais; e (5) contribuir para campanhas de angariação de fundos direcionados para a conservação de espécies e seus habitats.

 

 

Sobre o Jardim Zoológico:

 

A principal missão do Jardim Zoológico é desenvolver um parque, tanto zoológico como botânico, como um centro de conservação, reprodução e reintrodução de espécies em vias de extinção, através da investigação científica e de programas de enriquecimento ambiental. Aliados a estes fatores estão as vertentes pedagógicas e lúdicas. O Jardim Zoológico foi o primeiro parque com fauna e flora da Península Ibérica e, atualmente acolhe cerca de 2000 animais pertencentes a cerca de 300 espécies. No dia 28 de maio de 2018 celebra 134 anos.

 

 

Fonte: Comunicado de Imprensa