CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Serralves: “Há luz no parque!”

Serralves | Há Luz no Parque
Par João GALVÃO Il y a 3 ans

Na edição deste ano do Há Luz no Parque, Serralves trás um novo conceito que conta com a participação do artista João Paulo Feliciano.

Desde 2015  a Fundação de Serralves ilumina o seu Parque durante as noites de verão. Até 9 de setembro os jardins de Serralves abrem em horário noturno, propondo várias experiências de visita e vivências culturais inovadoras. 

Com este objetivo, vários percursos, árvores e elementos construídos, considerados também icónicos, serão artisticamente iluminados, tornando o ambiente da Alameda dos Liquidâmbares, do Lago ou da Quinta numa visão admirável, aberto a várias experiências.

  

A edição deste ano acrescenta um novo conceito, contando com a participação especial do artista João Paulo Feliciano. A colaboração de Feliciano neste Há Luz no Parque terá distintas vertentes: por um lado, o artista irá instalar algumas das suas obras de luz; por outro, a sua intervenção estender-se-á à iluminação da Casa e à participação no desenho de luz do Parque.

 

João Paulo Feliciano (Caldas da Rainha, 1963) começou a expor em meados dos anos 1980 e é atualmente um dos mais multifacetados artistas do panorama nacional. E se na sua obra encontramos instalação, objetos, pintura, desenho, fotografia, vídeo, som, design gráfico, arquitetura ou performance, é contudo pelos seus trabalhos com luz e peças luminosas que o seu nome é mais conhecido do grande público. 

Ao longo da sua carreira, Feliciano tem explorado com frequência os fenómenos e as tecnologias ligadas à luz e à iluminação: tipos de luz, lâmpadas, filtros, sistemas de controlo, sistema óticos, os mecanismos de percepção, as dimensões fenomenológicas da luz na sua relação com o espaço. A exposição individual que realizou no Museu de Serralves em 2004 centrou-se particularmente nessa área do seu trabalho: a luz e a cor na sua relação com o tempo, o espaço e a arquitetura.

 

A colaboração de Feliciano neste Há Luz no Parqueterá duas vertentes distintas: por um lado, o artista irá participar diretamente no desenho de luz do evento; por outro lado a sua intervenção estender-se-á também à Casa de Serralves. No interior serão instaladas algumas das suas "peças luminosas” e a própria iluminação exterior da Casa será intervencionada pelo artista. 

 

Para esta ocasião, João Paulo Feliciano selecionou um conjunto de obras que vão desde o final dos anos 1990 (White Cube/Color Cube, 1999) até à atualidade (Nostalgia e Temporary Lamp Sculptures, 2018).

Na parede lateral do Museu, Feliciano irá instalar uma versão atualizada da peça Color Building, uma projeção de luz que fez parte da sua exposição de 2004 em Serralves, agora apresentada com outra combinação cromática.

A diversidade de potenciais combinações cromáticas de Color Building deu origem a uma outra peça que estará em exposição: Color Studies for Color Building, uma sofisticada caixa de luz que exibe várias dezenas de possíveis combinações de três cores. Na zona mais remota do Parque, no meio do Prado e na quase total escuridão, Feliciano irá instalar White Cube/Color Cube, um cubo de intensa luz animada, com um programa aleatório que permite infinitas e surpreendentes evoluções cromáticas.

As peças instaladas na Casa de Serralves serão visíveis do exterior. No entanto, mais do que instalar obras no interior, o artista irá intervencionar a iluminação habitual da Casa de Serralves, alterando assim marcante presença noturna do edifício.

Entre as obras em exposição na Casa destaque-se Árvore Sem Sombra, uma árvore inteiramente construída com lâmpadas fluorescentes, pertencente à Coleção Berardo, e exposta anteriormente apenas na Assembleia da República em 2006, no âmbito da exposição "3D — Coleção Berardo na AR”. Em contraste total com a exuberância luminosa de Árvore sem sombra estará a peça já de 2018 Nostalgia, uma pequena escultura de mesa. No salão principal da Casa, Feliciano irá expor aquilo a que chama Temporary Lamp Sculptures: uma série de esculturas que recorrem a diversos tipos de lâmpadas e suportes, desenvolvida especificamente para a intervenção em Serralves.

 

Esta é uma oportunidade de conhecer um património natural classificado, em ambiente noturno e participar nas diversas atividades que propõem Serralves, como as visitas noturnas ao parque acompanhadas por monitores especializados dos serviços educativos, ou a iniciativa Turno da Noite, com circuitos que permitirão observar fenómenos naturais exclusivos do período noturno e jogos de sedução e predação que ditam as dinâmicas entre os diferentes habitantes do parque, acompanhados por investigadores do CIBIO-InBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos) da Universidade do Porto.

Há ainda workshops de fotografia noturna, tirando partido das paisagens noturnas tão encantadoras e misteriosas, e potenciando a criatividade ao fotógrafo numa das vertentes mais espetaculares da fotografia. Tirando partido da instalação de luz Há Luz no Parque, esta é uma oportunidade imperdível para fotografar a paisagem única do Parque de Serralves iluminado. Uma proposta desafiante para uma saída noturna diferente! Neste workshop, orientado pelo fotógrafo Filipe Braga, propomos que os participantes aumentem os seus conhecimentos técnicos e possam desta forma fazer ainda melhores fotografias noturnas.  

 

Durante o Há Luz no Parque, a Casa de Chá estará aberta para receber todos os visitantes do Parque. 

 

Mais info sobre o Há Luz no Parque aqui.

 

Imagens cedidas pela instituição.