Mouraria

No bairro da Mouraria respira-se multiculturalidade

Foi na Mouraria que viveu Severa, a primeira fadista portuguesa conhecida

 

O bairro da Mouraria é um dos bairros mais tradicionais de Lisboa. Foi nesta zona que os mouros foram viver depois da conquista de Lisboa, por D. Afonso Henriques, em 1147 até serem expulsos no século XV. Dessa época restam poucos vestígios, no entanto a Mouraria é ainda hoje o bairro mais multicultural da cidade. Ao todo coabitam neste bairro 56 nacionalidades, sendo a maioria do Bangladesh, China, Índia, Paquistão e Moçambique.

 

Apesar da sua multiculturalidade, e de oferecer muitos produtos e lojas internacionais, a Mouraria continua a ser um bairro tipicamente lisboeta. Este acolhedor bairro situa-se entre o Martim Moniz e o Castelo de São Jorge. Outrora um bairro mais problemático e degradado, a Mouraria foi alvo de obras de requalificação em 2009, tornando-se um dos pontos mais interessantes de Lisboa a nível turístico e cultural.

 

Mouraria

 

Este bairro é também conhecido como o berço do Fado. Foi nele que viveu a Severa, a primeira fadista conhecida em Portugal, no século XIX. Diz-se que Severa se apaixonou por um conde e que foi aí que o fado chegou aos salões aristocratas. Já no século XX, viveu Fernando Maurício neste barro, sendo considerado o “rei do fado da Mouraria”. A Rua do Capelão faz parte da iconografia do fado. Foi também na Mouraria que cresceu Mariza, a mais internacional fadista portuguesa da atualidade.

 

Este bairro atrai os turistas pela sua multiculturalidade e simultaneamente pelo seu cariz tradicional. Nele encontra restaurantes e estabelecimentos comerciais de vários países, assim como várias casas de fado e tabernas típicas. Vale a pena passar pelo Largo do Intendente, que tem uma das mais belas fachadas de azulejos da cidade, e pelo Colégio dos Meninos Órfãos na Rua da Mouraria, com a sua escadaria coberta de azulejos.

 

Caso visite a Mouraria, não se esqueça de passar pela casa medieval do Largo da Achada. Esta situa-se por trás da Igreja de São Cristóvão e é uma das casas mais antigas de Lisboa, possuindo portas e janelas ogivais. O bairro vizinho da Mouraria, Anjos, também tem vários atractivos, como os seus edifícios em Arte Nova ou o Miradouro do Monte Agudo.