CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Em 2020, toda a União Europeia vai ter internet grátis

Internet Grátis
By Inês ALMEIDA . 3 years
Categories :
Turismo Portugal

O objetivo de Bruxelas é de incentivar as entidades locais a fornecer internet grátis

 

Daqui a três anos, em 2020, todos os locais a que se deslocar dentro dos países membros da União Europeia (UE) vão ter internet grátis sem fios. O Parlamento Europeu, o Conselho Europeu e a Comissão Europeia chegaram a um acordo para arrancar com a iniciativa WiFI4EU.

 

Para arrancar com esta medida, está previsto um financiamento comunitário total de 120 milhões de euros, destinados à instalação de equipamentos sem fios de ponta em espaços públicos como parques, praças, edifícios públicos, bibliotecas, centros de saúde ou museus. A WiFI4EU é uma das medidas previstas no âmbito da estratégia do mercado único digital.

 

Bruxelas tenciona apoiar pelo menos entre 6000 a 8000 comunidades locais nos próximos anos e promover entre 40 a 50 milhões de ligações por dia com esta medida. A WiFI4EU visa melhorar a conectividade sobretudo em locais onde exista acesso limitado à internet.

 

“A WiFi4U é um primeiro passo bem-vindo, mas há muito mais a fazer para seja alcançada conectividade de alta velocidade em todo o território da UE”, afirma Andrup Ansip, vice-presidente da Comissão Europeia responsável pela estratégia do mercado único digital.

 

Este investimento, realizado no âmbito da estratégia do mercado único digital, vai ser feito na instalação de equipamentos sem fios de ponta em espaços públicos, tais como parques, praças, edifícios públicos, bibliotecas, centros de saúde ou museus. Todas estas entidades podem concorrer à medida, desde que pretendam disponibilizar uma ligação Wi-Fi em zonas onde não exista uma oferta pública ou privada semelhante.

 

O objetivo de Bruxelas é de incentivar as entidades locais a desenvolver e promover serviços próprios digitais, em áreas como a administração pública, a saúde e o turismo. Para tal, vai financiar o equipamento necessário. No entanto, cabe às entidades locais pagar os custos de ligação à internet assim como responsabilizarem-se pela manutenção do equipamento. As candidaturas podem ser feitas através da internet e os pagamentos vão ser feitos através de vale.

 

Fonte: Dinheiro Vivo