CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Esta bicicleta é tão GIRA e nem é minha

GIRA - EMEL
By João GALVÃO . 2 years
Categories :
Atividades Lisboa

Farto do autocarro que não chega e do elétrico a deitar por fora? Use a rede GIRA e vá de bicicleta

A EMEL, a empresa que controla os parquímetros da cidade de Lisboa, deve ser um dos ódios partilhados por todos os lisboetas. Seja operação de charme, seja oportunidade de negócio, a EMEL traz agora outra coisa para ser partilhada: as bicicletas GIRA.

A bicicleta GIRA da EMEL

 

A rede GIRA tem 409 bicicletas, clássicas e elétricas, distribuídas por 43 estações em Lisboa. A ideia é usar os 60 km de ciclovias que Lisboa já tem (e que muito brevemente passarão a 150), e ir implementando novas docas acompanhando o crescimento da rede ciclável, como nos eixos Marginal, Benfica-Braço de Prata, Olivais, Alcântara-Luz, etc.

 

Se já passeou a pé por Lisboa deve estar agora a pensar “mas isto às vezes custa, ontem fui ao Castelo e larguei lá os bofes!” Calma, as bicicletas vêm também em versão elétrica, com autonomia até 70 km, atingindo uns simpáticos 25km/hora.

Imagem promocional da rede GIRA

 

Para simplificar a vida, o sistema funciona com uma app no telemóvel. Está disponível no site da rede, https://www.gira-bicicletasdelisboa.pt, onde terá que a descarregar e escolher uma modalidade de pagamento. Dentro da aplicação procure a doca mais perto de si, (no mesmo mapa está também disponível um mapa da cidade com todas as estações e as ciclovias). Quando chegar escolha o modelo, selecione na aplicação a bicicleta que quer e leve-a para onde quiser.

Mapa das docas e da rede ciclável

 

Os preços são mais simpáticos que as tarifas de estacionamento da EMEL, razão maior para o nosso odiozinho de estimação: 25 euros para um passe anual que permite viagens até 45 minutos, com acréscimo de 10 cêntimos para bicicletas clássicas e 20 cêntimos para elétricas; 15 euros para passes mensais, nos mesmos moldes. Para viagens até 90 minutos acresce 1 euro e com duração superior acrescem 2 euros por cada período (45 minutos) adicional de viagem, para que as bicicletas sejam realmente partilhadas.

 

O passe diário custa 2 euros (até 31 de março, depois custará 10 euros), sem tarifa extra cobrada em viagens até 45 minutos. Os custos por tempo excedido são de 2 euros até aos 90 minutos, mais dois por cada período de 45 minutos para lá dos 90 minutos iniciais.

 

Saiba tudo aqui.

 

Imagens do site oficial