CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

The Guardian destaca a transformação da ilha da Madeira

Madeira no The Guardian
Par Inês ALMEIDA Il y a 3 ans
Catégories :
Turismo Portugal

Jornal britânico diz que visitantes já não procuram a ilha da Madeira só para relaxar

 

“Estamos a cerca de 1500 metros acima do nível do mar, perto da costa norte da Madeira; a névoa agarra-se aos picos vulcânicos situados acima de nós”, começa por se ler no artigo do The Guardian. “Até agora, é mais Malásia do que Madeira, subtropical e exuberante, com quedas de água, lagoas e vegetação colorida.” Já lhe despertou a atenção? Se tal como ao jornalista do The Guardian lhe disseram que na Madeira pode esperar uma “experiência relaxante, mas possivelmente chata - uma multidão de pacotes de férias, chás calmos e bolo doce”, prepare-se para ser surpreendido.

 

A ilha da Madeira já não atrai apenas pensionistas, que procuram papas e descanso. “A Madeira está a viver uma reforma. De acordo com o seu conselho de turismo, a ilha está a atrair um tipo de viajante mais jovem, que procura uma aventura cheia de adrenalina.” Como a ilha possui um terreno montanhoso, este é o piso ideal para corridas em trilhas, BTT, canoagem e rapel.

 

“Depois, há a caminhada: seguir as trilhas das levadas é a melhor forma de apreciar as vistas, uma rede de canais de irrigação estreitos construídos desde o século XVI para levar a água das montanhas para a área rural abaixo.” Depois de percorrer as trilhas, pode sentar-se para comer num restaurante da vila de Porto Moniz com vista para o mar. Que mais pode desejar?

 

“Apesar dos infames microclimas do Madeira, a temperatura raramente cai abaixo dos 19ºC no inverno e, no final da nossa estadia de pré-primavera, estamos a aplicar protector solar na piscina. Mas não estamos aqui para apanhar sol; é a ação e a adrenalina que estamos à procura.” Para tal, o jornalista do The Guardian foi fazer uma passeio no mar para observar baleias e golfinhos. “As águas profundas que rodeiam a Madeira são ricas em plâncton e são seguras; o ambiente perfeito para as baleias e os golfinhos estarem durante todo o ano.”

 

“Começo a perceber que o que eu pensava que seria uma enorme desvantagem - a falta de praias da Madeira - é, na verdade, a sua maior glória. Sem uma costa como um amortecedor, o Atlântico confronta-nos em todos os ângulos, selvagem e elementar, a um braço de distância.(…) Quem precisa de areia quando logo abaixo de nós há duas piscinas infinitas com terraço voltadas para o oceano?”

 

 

Fonte: The Guardian

Photo Credit: Expedia