CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

UE premeia o Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz

Prémios Património Cultural
By João GALVÃO . 2 years
Categories :
Últimas Notícias

O Jardim Botânico do Palácio de Queluz foi um dos Prémios Património Cultural / Europa Nostra 2018

 

Os vencedores do Prémio da União Europeia para o Património Cultural / Prémios Europa Nostra 2018, o mais importante prémio europeu no domínio do património, foram anunciados, no passado dia 15, pela Comissão Europeia e pela Europa Nostra, a principal organização europeia do património representada em Portugal pelo Centro Nacional de Cultura. 

 

Os 29 vencedores de 17 países foram reconhecidos pelas suas realizações notáveis nos domínios da conservação, investigação, serviço dedicado e educação, formação e sensibilização. A reabilitação do Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz encontra-se entre os vencedores deste ano. 

 

 

Os Prémios deste ano dão particular ênfase ao valor acrescentado gerado pelos projetos no âmbito do património, como forma de contribuição para o Ano Europeu do Património Cultural. Os Prémios serão entregues numa cerimónia que terá lugar a 22 de junho, em Berlim, durante a primeira Cimeira Europeia do Património Cultural.

Os cidadãos europeus, bem como o resto do mundo, podem votar online para o Prémio da Escolha do Público, mobilizando assim apoios para os projetos do seu próprio país ou de outro país da Europa.  

Entre as extraordinárias histórias de sucesso premiadas em 2018 estão: a reabilitação de uma igreja bizantina na Grécia – com os seus frescos únicos dos séculos VIII e IX – que foi tornada possível graças a uma cooperação proveitosa entre organizações da Grécia e da Suíça; o desenvolvimento de um novo método de conservação das casas históricas da Europa – resultado de uma parceria entre cinco instituições sedeadas em França, na Itália e na Polónia; a dedicação de uma rede internacional de ONG empenhadas, há mais de 30 anos, na proteção de Veneza; e o estabelecimento de um programa público de caráter educativo que proporciona a crianças e jovens na Finlândia a possibilidade de beneficiarem da sua herança cultural, que pode servir de inspiração para outras iniciativas europeias semelhantes.

 

 

Um total de 160 candidaturas, apresentadas por organizações e particulares de mais de 31 países europeus, foram avaliadas por júrisde especialistas independentes. Os vencedores serão homenageados na Cerimónia dos Prémios Europeus do Património Cultural, com a participação do Comissário Europeu Tibor Navracsics e por Plácido Domingo, a 22 de junho, no Centro de Congressos de Berlim. Os sete galardoados com o Grande Prémio (cada um dos quais receberá 10 mil euros), bem como o vencedor do Prémio da Escolha do Público, selecionado entre os projetos vencedores deste ano, serão anunciados durante a cerimónia. 

 

A propósito deste prémio disse dele Plácido Domingo:  “Os vencedores dos Prémios são a prova viva de que o património cultural é muito mais do que a memória do passado – constitui uma chave para a compreensão do nosso presente e um recurso para o nosso futuro. Devemos, por isso, utilizar o Ano Europeu do Património Cultural para reconhecer o valor do nosso património cultural partilhado para o futuro da Europa!”

 

 

A Cerimónia dos Prémios Europeus do Património Cultural conta com a presença do Presidente da República Federal da Alemanha, Dr. Frank-Walter Steinmeier, na qualidade de patrono do Ano Europeu do Património Cultural na Alemanha. À cerimónia assistirão mil pessoas, desde altos funcionários das Instituições da União Europeia e dos Estados-Membros aos principais representantes de organizações relacionadas com o património de toda a Europa.

 

Os vencedores apresentarão as suas realizações no domínio do património na Feira de Excelência que terá lugar no Fórum Allianz em 21 de junho. Terão, igualmente, oportunidade de participar em diversos eventos da Cimeira Europeia do Património Cultural ‘Partilhar o Património - Partilhar Valores’ que terá lugar entre 18 e 24 de junho em Berlim. Coorganizado pela Europa Nostra, pelo Comité do Património Cultural Alemão (DNK) e pela Fundação do Património Cultural Prussiano (SPK), a cimeira pretende promover uma ambiciosa Agenda Europeia e Plano de Ação para o Património Cultural, enquanto legado do Ano Europeu do Património Cultural. 

 

 

Fotografias por PSML/Luís Duarte