CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Esta sardinha não é santa, é extraordinária

Oficina do Duque
Par Inês ALMEIDA Il y a 7 mois

Chef Rui Rebelo apresenta nova versão do petisco mais popular de Lisboa

 

Os Santos Populares estão à porta e chegam também à Oficina do Duque. Em plena Calçada do Duque, o restaurante do chef Rui Rebelo assinala as festas mais típicas de Lisboa e torna a sardinha num prato extraordinário. 

 

O mais banal dos santos – a sardinha – transforma-se em algo único pelas mãos do chef Rui Rebelo, com um cone de carvão de bambu, sardinha, algas, coentros e gengibre. A sardinha junta-se a ingredientes mais nobres, criando a combinação perfeita para apreciar durante as festas de Lisboa.

 

“Procuro com os meus pratos transformar o ordinário no extraordinário e a sardinha não podia ser exceção. Ao juntar elementos do mar e da terra, criámos uma ‘Sardinha Extraordinária’, para celebrar os santos com a cidade”, explica o chef.

 

A ‘Sardinha Extraordinária’ vai estar disponível no menu já a partir do dia 13 de junho e até ao final do mês, com o preço de 6,5€ por três cones. 

 

Além deste prato, há mais petiscos para provar na Oficina do Duque, dos quais se destacam o sortido de hambúrgueres de choco e vaca em pão caseiro ou o polvo cozido com esmagada de batata a murro. Para acompanhar, o Absolut Basil, cocktail de gelado de manjericão, é a escolha ideal para os dias – e noites - mais quentes que prometem chegar. 

 

O restaurante do chef Rui Rebelo abriu recentemente a sua cozinha de instinto ao almoço com um novo horário de verão e uma esplanada em plena Calçada do Duque, uma das zonas mais típicas de Lisboa.

 

A Oficina do Duque fica na Calçada do Duque 43A e o preço médio da refeição é de 25 euros por pessoa.

 


Sobre a Oficina do Duque


Recentemente renovada, a Oficina do Duque, na emblemática Calçada do Duque, é o lugar onde o ordinário é extraordinário.
É nesta dicotomia que o chef Rui Rebelo pratica e reflete a sua maneira de viver, através de uma cozinha de instinto, onde exerce a liberdade na forma como trabalha os ingredientes.
Um bitoque cujo molho demora 16 horas a preparar, rabo de boi, miudezas, couscous com gelado de menta e hambúrgueres preparados de forma artesanal com pão feito na casa são pratos em que tudo convive com despretensiosa harmonia.
 


Sobre o chef


Rui Rebelo é o Duque da Oficina. Começou a trabalhar aos 17 anos e desde então conta com mais de 20 anos de experiência na restauração. Antes de chegar à Oficina, viajou por vários cantos do globo, estudou no Brasil e em Barcelona e trabalhou em restaurantes com estrelas Michelin, como o Alkymia e o Abac, e com chefs de renome como Ferran Adrià e Ramon Morató. O chef Rui Rebelo vive “para tirar a banalidade da simplicidade” e procura refletir a sua personalidade e maneira de viver na sua cozinha de instinto.

 

 

Fonte: Oficina do Duque