CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Comporta cresce e aparece

Comporta verão 2018
Par Carlos P Il y a 6 mois

O centro da Comporta entrou no Verão com mais oferta do que procura. Cresceu e está à espera de muitas visitas que tardam em chegar...

 

Depois de três anos duma notoriedade internacional rara em Portugal, o centro da Herdade da Comporta, agora transformado em centro duma vila, explode em oferta e multiplica-se em petiscos, móveis, vestidos (leia-se túnicas!), colares e muitos fatos de banho. Já não falta nada para mulher e cada vez há mais para casa, havendo ainda apenas algumas lacunas para homem.

 

 

O centro deste universo chama-se Rua do Secador (por ali se secava o arroz) e tem cerca de 1000 metros que vão da GNR à Capela... Dois pólos opostos, ao longo dos quais se  pode  dormir (no Hotel Comporta Village), tomar o pequeno almoço,  comprar carne ou peixe,  encher as cestas com tudo o que for preciso para a despensa lá de casa,  vestir-se dos pés à cabeça, almoçar, lanchar, beber copos e jantar,  ver arte (e comprá-la também!), cortar o cabelo, ir ao sapateiro, encher-se de presentes e... mobilar e decorar a casa de A a Z. Não falta nada na Rua do Secador! Ainda só faltam clientes para encherem as lojas, os bares e os restaurantes nos 7 dias da semana...

 

Este Verão chegou à Rua do Secador, com vista para o arrozal, a ALAIRE, que foi de Sintra carregada de móveis de exterior e interior (Philippe Starck estava lá na inauguração),  abriu o GOMES Casa de Vinhos e Petiscos, com vista para o Mini Mercado  homónimo, onde se come petiscos carismáticos ao final da tarde e à noite (Cristiano Ronaldo já passou por lá), ficou mais recheado o SUMMER MARKET na Casa da Cultura, com mais barracas e mais oferta,  inaugurou o JARDIN MINERVA, debaixo do grande plátano com refeições ligeiras, matraquilhos, baloiços e muitos copos com ou sem álcool e ainda, alargaram-se as PIADINAS ZANOTTA com mais lugares sentados, mais sombra e mais ambiente.

 

 

Em jeito de acessório desta artéria “nobre” da vila, nasceu também um longo passadiço no areal que era terra de ninguém e que agora é um passeio pedonal paralelo e que convida a um deambular sem carros e mais compras nas lojas ali à mão de semear e que já  lá estavam instaladas: a RICE, a CORAL COMPORTA, a LOJA DO MUSEU DO ARROZ, a BRIFFA e a MANUMAYA

 

 

Está mais viva do que nunca esta terra de que se fala em todos os sites, jornais e revistas do mundo (até o velho e consagrado PARIS MATCH está a chegar para fazer uma edição especial sobre a Comporta...). Já quase não há espaço livre para expor mais nada e, chegado o Verão, estrangeiros não faltam - dos Estados Unidos à Austrália, há de todas as nacionalidades, mas, e há sempre um mas, a instabilidade climatérica impede a tão esperada avalanche de portugueses. É que os nacionais, se acordam sob um céu nublado, já não vão para o litoral.  E, para mal da Comporta que cresceu e apareceu em 2018 como nunca,  são mesmo muito poucos os dias em que, em Portugal, o céu é azul ao pequeno almoço!

 

Com  THE SPOT MARKET anunciado para  28-29 de Julho e 11-12 de Agosto (num dos velhos celeiros da mesma Rua do Secador!) e os horários das lojas e bares cada vez mais longos e cada vez com menos folgas, a Comporta espera pelos milhares de portugueses que estão a desistir de ir às praias e que certamente vão passar umas horas cheias na Rua do Secador onde príncipes, estrelas de cinema e da televisão, criativos,  decoradores, ministros e afins circulam incógnitos e muitas vezes irreconhecíveis...