CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Castelo Novo: celebrar uma batalha interplanetária

Batalha Gardunha
By João GALVÃO . 1 year

Em pleno interior serrano, a aldeia de Castelo Novo vai recriar um Star Wars à portuguesa.

 

A Aldeia Histórica de Castelo Novo traz “A Grande Batalha da Gardunha” entre 27 e 29 de julho, uma festa, no mínimo, inusitada: num país em que as lendas incluem quase sempre Mouras Encantadas, damas cujo comprimento dos vestidos esconde não pés mas cascos de cabra, ou príncipes que se apaixonam por pastoras, esta festa em Castelo Novo fala-nos de uma batalha travada nos céus sobre a Serra da Gardunha, entre seres extraterrestres, e de luzes misteriosas que se deslocam na atmosfera a velocidades impossíveis.

Este acontecimentos extraordinários e lendários dão o mote para uma festa diferente a decorrer entre 27 e 29 de julho numa das 12 aldeias que compõe a rede das Aldeias Históricas. 

Castelo Novo fica cerca de 2 horas e meia tanto de Lisboa como do Porto, no belo interior da Beira Baixa, uma terra porque esquecida permanece ainda bela e íntegra.  

A festa chama-se “A Grande Batalha da Gardunha” e tem como tema acontecimentos sobrenaturais, enraizados no imaginário popular dos habitantes da Serra da Gardunha. Esta é uma das mais importantes elevações geográficas de Portugal, um local único, envolto em misticismo e palco de fenómenos misteriosos que alimentam as lendas locais. 

São comuns, na aldeia histórica de Castelo Novo e nas aldeias vizinhas, os relatos de avistamentos de objetos celestes, sendo este também um dos locais preferidos dos especialistas do fenómeno OVNI para as suas investigações. Histórias com luzes misteriosas que surgem no céu e a grande velocidade, seres humanoides e objetos voadores fazem parte dos testemunhos de gentes que habitam e habitaram as aldeias da Gardunha, alimentando há séculos a ideia de que esta é uma zona visitada por seres extraterrestres e que será, até, palco de batalhas de objetos voadores. São ainda frequentes, nos dias de hoje, as expedições até à Penha para a observação destes fenómenos insólitos.

Estes relatos populares são a inspiração para “A Grande Batalha da Gardunha”. Mas será que a Batalha vai mesmo acontecer? Será que o inimigo vai mesmo aparecer? Será que existe mesmo? Para saber venha a Castelo Novo entre os dias 27 e 29 de julho para descobrir por si mesmo.

 

As iniciativas são muitas, nós destacamos as nossas favoritas: pelas 22h00 do dia 27 há um concerto na Igreja Matriz de Castelo Novo, com os Amor Fati: The Love of One’s Fate, Evmorfia, Metaxaki, soprano grega e Helena Raposo tocando alaúde, guitarra barroca e tiorba.

Pelas 11h00 de sábado, dia 28, há uma visita arqueológica às Termas Romanas do Ervedal, orientada por membros do Museu Arqueológico Municipal José Alves Monteiro, e às 13h00 um Almoço Campestre nos Jardins da Casa de Cima. Ainda no sábado pode comprar à confiança, no Mercado Bioeco, no Largo do Pelourinho, onde encontrará vários produtos agrícolas locais. Pelas 18h30 pode aprender a fazer pão no Forno Comunitário da aldeia, e pelas 22h00, inicia-se a “Grande Batalha da Gardunha”, operada pelo Teatro Comunitário e encenada e criada por Nuno Pino Custódio, a partir do imaginário popular de Castelo Novo.

 

No domingo, dia 29, às 10h00 pode aprender a fazer queijo de forma tradicional, e pelas 11h00 há música, conversa e pequeno-almoço à volta da Viola Beiroa, instrumento local tradicional, com o investigador, professor, compositor e músico Miguel Carvalhinho.

 

A fechar com chave de ouro, é imperdível na Igreja Matriz, pelas 18h00, um recital a solo com Cítara Portuguesa, do século XVI ao XX, pelo incomparável Pedro Caldeira Cabral.

 

Esta é mais uma iniciativa das Aldeias Históricas de Portugal e do Município do Fundão, apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e pelo Fundo de Desenvolvimento Regional.

 

Para saber mais sobre o acontecimento e sobre pacotes especiais de alojamento clique por favor aqui.

 

Fotos cedidas por Aldeias Históricas de Portugal