CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Coimbra quer ser Capital Europeia da Cultura em 2027

Capital Europeia da Cultura
Par Inês ALMEIDA Il y a 5 ans
Catégories :
Cultura

“Coimbra é uma cidade da Cultura, com a primeira universidade, com as cortes, com os reis”

 

O presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, anunciou que o município pretende ser Capital Europeia da Cultura em 2027. Luís Filipe Castro Mendes, ministro da Cultura considera esta candidatura “muito forte”, de acordo com a agência Lusa. “Esta é uma oportunidade para apresentar ao Governo a nossa pretensão de candidatar Coimbra a Capital Europeia da Cultura em 2027”, declarou Manuel Machado.

 

“É uma candidatura agregadora, aberta e que quer aproveitar todo o património da região”, acrescentou o presidente do município de Coimbra. Castro Mendes considera que “Coimbra é uma cidade da Cultura, com a primeira universidade, com as cortes, com os reis”. Acrescentou ainda que Coimbra “tem toda uma tradição” e que “é realmente uma cidade extraordinária”.

 

Foi por isso que o ministro da Cultura escolheu Coimbra para celebrar a retoma da entrada gratuita em museus, monumentos nacionais e palácios em todos os domingos e feriados, das 10h00 às 14h00. “A candidatura de Coimbra faz todo o sentido. É um eixo e um paradigma da nossa cultura”, elogiou Castro Mendes. No entanto, o ministro lembrou a existência de outras candidaturas e garantiu que não existe qualquer predeterminação na escolha.

 

No entanto, afirmou que “não é preciso refletir muito para ver a força extraordinária que tem a cidade de Coimbra” e a importância que a consagração desta como Capital Europeia da Cultura teria para Portugal. O presidente da Câmara, Manuel Machado, explicou que a candidatura já está a ser trabalhada há algum tempo e que está esperançoso.

 

O presidente da câmara de Coimbra e o ministro da Cultura falaram durante a apresentação da obra Museu Nacional Machado de Castro 100 anos/ 100 obras. Esta obra é uma seleção do poeta João Miguel Fernandes Jorge, com prefácio do ministro da Cultura, que destaca o valor do edifício, classificado como monumento nacional. Depois deste evento, a comitiva inaugurou a Linha do Botânico, que permite a viagem de autocarro descapotável pela Mata do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, ligando a Alta à Baixa.

 

Fonte: Observador