CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Suntory, coma todo o sushi que quiser num jardim japonês

Suntory
Par Inês ALMEIDA Il y a 5 ans

Se pensa que os restaurantes de sushi all you can eat são todos os iguais, visite o Suntory e tire as teimas

 

Normalmente os restaurantes de sushi all you can eat não são conhecidos por terem o mais simpático dos espaços. O serviço costuma ser a despachar e o ambiente e a experiência em si são descurados, sendo que o enfoque é dado nos pratos, despachados em grande quantidade e a alta velocidade. Pois, se é essa a imagem de um all you can eat que lhe paira na cabeça, prepare-se para que seja desconstruída a sua perspetiva. No Suntory pode comer o que quiser, mas do momento em que entra pela porta do restaurante até quando sai, nada é deixado ao acaso.

 

 

Suntory

 

 

O Suntory começa por marcar a diferença no espaço, que foi pensado ao pormenor para garantir a melhor experiência. A primeira sala, com que nos deparamos ao entrar, é ampla e tem pormenores que remetem para um jardim japonês, como as fontes e a vegetação. “Nós procurámos fazer um espaço zen, que tivesse os elementos naturais de um jardim japonês: a água, as pedras… Aquela envolvência que é típica da tranquilidade japonesa” explica Tomás Ponte, responsável do Suntory.

 

Espaço mais do que aprovado, chega-nos um sorriso à mesa, que se prontifica a explicar a ementa e a orientar-nos de forma a que tenhamos uma boa refeição. No Suntory pode optar por pedir à carta, escolher combinados com preço fixo de 10,55€ de segunda a sexta-feira, experimentar a degustação com peças assinatura às quartas-feiras à noite por 26,45€, ou, se o apetite pedir, optar pelo rodizio de sushi disponível todos os dias por 23,95€.

 

 

Sakerissima

Gosta de cocktails? Não deixe de experimentar a Sakerissima, uma espécie de caipirinha feita com saquê

 

 

Nós deixámo-nos ficar nas mãos do chef e experimentámos as peças assinatura do Suntory. À mesa chegou-nos primeiro um ceviche de salmão, peixe branco e atum, com lima, ovas e sementes de sésamo. Uma pequena entrada que dá para experimentar os peixes servidos no espaço – muito frescos, como se quer – com um tempero que os torna interessantes, mas sem lhes mascarar o sabor. De seguida chegam à mesa outras duas entradas, o Shitake no Batter Yaki, cogumelos shitake na manteiga, e Guiozas, um pastel japonês recheado com carne e legumes. Destacamos os maravilhosos cogumelos shitake, cuja qualidade do produto se destaca imediatamente.

 

A refeição prossegue com o prato Carpaccio Shake/ Suzuki, com salmão e robalo com azeite, rodelas de lima, sementes de sésamo, gengibre e cebolinho. Este prato é extremamente saboroso, ideal para os verdadeiros apreciadores de peixe, que também gostam de desfrutar da iguaria sem arroz ou outras distrações. Segue-se o Maki Roastead, um gunkan de atum envolto em salmão, flamejado com azeite e coberto com sementes de papoila. Dificilmente se erra com gunkans – costumam ser peças incríveis, mas este é uma muito agradável surpresa, quiçá das peças mais originais do Suntory.

 

 

Suntory

Carpaccio Shake/ Suzuki

 

 

A seguir é a vez do Gunka Ebiten se destacar. Esta peça consiste num gunkan de camarão panado, com queijo philadelphia e cebolinho, envolto em salmão. Esta é uma peça bastante gulosa, mas que não enjoa, pois o panado do camarão é equilibrado pelo salmão que o envolve. A peça que se segue é o ex-libris do Suntory, a mais pedida do restaurante, e chama-se Sushi Evolution. Esta leva peixe manteiga panado, queijo philadelphia, é envolta em salmão e coberta por ovas de tobiko. A popularidade explica-se no momento em que se coloca a primeira peça na boca. Sumarenta, rica e intensa em sabores, só esta justifica uma visita ao Suntory.

 

A maior surpresa visual da noite chega em seguida, servida numa espécie de copo de cocktail gigante com gelo. O prato chama-se Ice Roll e leva finas fatias de robalo, atum e polvo, alface, ovas de tobiko e molho ponzo. Um prato fresco, com óptimo sabor e, especialmente, um aspeto fora de série. Depois vem uma seleção de diversos hot rolls, um prato ideal para os mais gulosos que não se percam por peixe cru.

 

 

Suntory

Ice Roll

 

 

Depois deste extenso repasto, é a vez de as sobremesas brilharem. À mesa chega a Sakura, que leva gelado de limão acompanhado de mousse de manga, com creme de frutas silvestres, mix de tempura de frutas, chantilly e amêndoa laminada e caramelizada. Este doce não é para os mais sensíveis ao açúcar, mas garantimos-lhe que vale a pena. Também experimentámos o Harumaki de Banana, que leva banana com canela e açúcar panada em panko com molho de chocolate. Banana e chocolate é sempre uma sobremesa vencedora, não é?

 

 

Suntory

Harumaki de Banana

 

 

O Suntory abriu em Fevereiro deste ano, na zona das Amoreiras, em Lisboa. O movimento que tem a uma noite de quinta-feira não deixava adivinhar que o espaço é tão recente. Para Tomás Ponte, o que distingue o restaurante dos outros é o ambiente e o serviço, que são tidos em tanta consideração como a qualidade do produto. “Quanto a nós esta é uma lacuna que existe na área da restauração, tanto ao nível de restaurantes japoneses como na típica restauração portuguesa. Dificilmente se consegue encontrar um equilíbrio entre o ambiente, o serviço e o produto. Essa é sempre a nossa grande preocupação”, explica o responsável.

 

Este restaurante oferece várias possibilidades, inclusivamente no espaço, que se divide em dois pisos, duas salas mais gerais, outra privada na mezzanine e a zona zen, que possui mesas e cadeiras rentes ao chão, recriando o ambiente de um verdadeiro jardim japonês. Também a carta de bebidas é digna de menção, pois no Suntory encontra vários cocktails, gins e vinhos. De vez em quando o restaurante tem noites vínicas ou gínicas, em que se pode deliciar com estas bebidas a preços mais simpáticos. De que mais precisa para fazer uma visita?