CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Concerto de Ano Novo em São Roque

Concerto Ano Novo em S. Roque
Par João GALVÃO Il y a 4 ans
Catégories :
Últimas Notícias

A Orquestra e o Coro Gulbenkian para ouvir no melhor cenário barroco de Lisboa, a Igreja de São Roque

 

A peça Te Deum Laudamus, a escolhida para o concerto, tem aqui a sua primeira audição moderna. O compositor, o português Brás Francisco de Lima (1752-1813), é irmão mais novo do mais bem conhecido Jerónimo Francisco de Lima. Se pesquisar a obra e o autor na internet, todas as entradas são assinadas por Jerónimo, por isso, para o grande público, esta é mesmo uma estreia a não perder.

 

É uma obra completamente ao gosto do século XVIII, que facilmente poderia comparecer na lista da banda sonora do filme Marie Antoinette, se neste houvera uma cena de Natal. Mas foi ouvido certamente pela sua congénere, a Rainha Mariana Vitória cujo marido, o Rei D. José I, a terá encomendado para ser interpretada no Dia de São Silvestre na novíssima Capela Real do Palácio da Ajuda em 1782.

 

Esta encomenda revela a simpatia que a coroa tinha pelo artista, apesar deste ser personagem secundária nos anais da história. A simpatia real vem já desde antes, quando D. José ofereceu a Brás Francisco de Lima uma espécie de programa Erasmus à época, enviando-o para aprender com “os bons” em Itália. E Brás voltou como um dos melhores.

Mas dele não ficou abundante obra escrita (em termos Erasmus, currículo); existem apenas 10 partituras na Sé de Lisboa, todas anteriores à viagem a Itália.

 

É sempre bom e meritório atribuir importância a quem a merece, e disto faz a Fundação Gulbenkian há muito tempo. Jorge Matta dirige os dois corpos musicais da casa, o Coro e a Orquestra Gulbenkian, para interpretar a obra de Brás Francisco de Lima no melhor dos palcos.

Tenho a certeza de que ele gostaria de saber que o seu Te Deum seria tocado agora, mais de dois séculos depois, aqui em São Roque, tão lindo tão barroco tão italiano, de carão severo, rigoroso e austero, mas de interior tão rebuscado, dourado e borbulhante como o champanhe de Fim de Ano.

Feliz 2018.

 

Preço para a zona única: 40 euros

Domingo, 31 de dezembro às 17h00

Igreja de São Roque

Largo Trindade Coelho, Lisboa

213 235 444

Bilhetes aqui

 

 

Crédito foto abertura: GM – Márcia Lessa

Foto corpo de texto: CML