CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Shepard Fairey, criador da Obey, tem exposição em Lisboa

Shepard Fairey
Par Inês ALMEIDA Il y a 5 ans
Catégories :
Atividades Lisboa

Uma das obras mais conhecidas de Shepard Fairey é o retrato de Barack Obama

 

A exposição Printed Matters do artista norte-americano Shepard Fairey vai ser inaugurada no dia 21, na galeria Underdogs, em Lisboa. Esta faz parte de uma série contínua de exposições que o artista iniciou em 2010 e apresentou pela primeira vez em Los Angeles. Até dia 21, Shepard Fairey vai pintar dois murais na zona da Graça, em Lisboa, um juntamente com o artista português Alexandre Farto (Vhils). Vai poder ver as obras do criador de Obama Hope ao vivo e a cores de 21 a 31 de Julho e de 1 a 23 de Setembro (a galeria encerra em Agosto).

 

O trabalho de Shepard Fairey combina elementos de grafitti e de pop art, sendo uma das suas obras mais conhecidas um retrato de Barack Obama, a vermelho, brando e azul, espalhado pelos Estados Unidos durante a campanha das eleições presidenciais de 2008. O artista tornou-se conhecido com o projeto Obey que iniciou em 1989 com um autocolante, quando estudava na Rhode Island School of Design, e que se acabou por tornar uma campanha de arte de guerrilha a nível mundial.

 

 

Mural de Shepard Fairey

 

 

A exposição que vai estar patente na galeria Underdogs combina uma variedade de obras do artista, com versões em madeira, edições em metal e colagens, assim como os seus trabalhos mais recentes. Shepard Fairey afirma: “Sou um produto da era da produção em massa e da cultura de massas. Não consigo imaginar a minha arte sem a influência e o uso da impressão. Algumas das minhas maiores influências não são pinturas, mas sim impressões.”

 

O artista possui uma marca de vestuário desde 2001, a Obey Clothing, que é uma extensão do seu trabalho, incorporando mensagens de cunho ativista. Em 2012, Shepard Fairey foi retratado na série televisiva The Simpsons e no ano passado foi convidado pela banda Black Sabbath para criar um cartaz para a sua digressão. Em Janeiro deste ano criou a série de cartazes We the People, numa forma de protesto contra a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos. Estes foram disponibilizados gratuitamente na página do artista para serem usados na Marcha das Mulheres, que aconteceu a 21 de Janeiro.