CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Ainda pode ver a exposição de Bordallo II até 3 de dezembro

Attero de Bordalo II
By Inês ALMEIDA . 2 years
Categories :
Atividades Lisboa

A primeira exposição de Bordallo II é uma crítica à sociedade do consumo

 

A primeira grande exposição a solo de Bordalo II, “Attero”, foi um sucesso e, por isso, prolongou-se até dia 3 de dezembro. Esta foi inaugurada a 4 de novembro na Rua de Xabregas 49, Beato, Lisboa e era para ter terminado no passado dia 26. Logo no primeiro fim-de-semana, a mostra foi visitada por mais de 3200 pessoas, sendo que muitas tiveram de esperar na fila mais de duas horas. Até dia 26, passaram pela “Attero” mais de 13 mil visitantes.

 

“Attero” é uma exposição retrospectiva, composta por trabalhos novos do artista, assumindo-se como um comentário à nossa sociedade consumista e à forma abusiva como exploramos os recursos naturais. À entrada do edifício, que também serve de ateliê do artista, está um macaco gigante pendurado a dar as boas vindas. Dentro do armazém encontra pequenas maquetes, muitas delas também com animais, e outras instalações feitas a partir de materiais desperdiçados, ou seja, lixo. O artista propõe uma série de atividades cuja finalidade passa por transmitir uma consciência ecológica aos espetadores.

 

 

Attero

 

 

Artur Bordalo nasceu em Lisboa no ano de 1987. O artista pinta na rua desde muito novo, sentindo-se mais à vontade no espaço público, de acordo com as suas declarações à Lusa. Bordalo II é neto do artista plástico Real Bordalo, que morreu em junho aos 91 anos de idade. O descendente começou pelo graffiti, passando para o trabalho que o celebrizou, instalações feitas com o uso de lixo e desperdícios.

 

“Comecei a fazer peças mais pequenas, às quais ia adicionando objetos de desperdício (embalagens, cartões, latas esmagadas), apenas como experiência. Gradualmente comecei a querer utilizar materiais mais robustos, com uma escala diferente, que me obrigaram a voltar para a rua outra vez”, explicou à agência Lusa. Acabou por gostar do efeito criado pela junção de materiais e percebeu “o potencial que podia ter a utilização do lixo, não só a nível estético, mas a nível conceptual.”

 

Bordalo II não escolhe retratar animais por acaso, mas sim porque esta “é uma forma de fazer retratos da natureza, uma composição das vítimas com aquilo que as destrói. Podia fazer rostos humanos, mas a parte humana já está presente neste trabalho a tempo inteiro, por ser criada por um humano e porque todo este material que utilizamos já é humano. Todo este lixo é nosso, não é da Natureza”, referiu.

 

 

Attero

Endereço: Rua de Xabregas 49, 1900-439 Beato, Lisboa

Horário: 14h00 às 20h00 (de quarta-feira a domingo)

Entrada Livre

 

Photo Credit: fotos retiradas da página de Facebook de Bordalo II