CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Olharapos e espetáculo multimédia no Parque das Nações

Parque das Nações
By Inês ALMEIDA . 2 years
Categories :
Atividades Lisboa

20.º aniversário da Expo’98 é celebrado com um espetáculo multimédia

 

A Associação Turismo de Lisboa assinala o 20.º aniversário da Expo’98 com um espetáculo multimédia, na Pala do Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, de 25 de maio a 2 de junho, às 21h30 e 22h30. Os olharapos também estão de regresso para animar os espetadores antes da primeira projeção e nos intervalos das sessões.

 

Tal como em 1998, também agora se vai homenagear a água através de um espetáculo enriquecido com fontes e um ecrã de água, com 30 metros de comprimento e 10 de altura, em que serão projetados vídeos e imagens que farão recordar os momentos altos da Exposição Universal de Lisboa. São memórias pertencentes ao espólio da RTP, numa seleção do jornalista Mário Augusto, acompanhadas de uma banda sonora que contém excertos de Pangea, o tema musical que fica para sempre ligado à Expo’98, da autoria de Nuno Rebelo.


Este é um espetáculo em três momentos, narrados pela voz do locutor Eduardo Rêgo: primeiro, recorda-se a reconstrução daquele espaço da zona oriental de Lisboa, depois celebra-se a exposição de 1998 e, finalmente, espelha-se a atualidade do Parque das Nações. Reafirma-se, afinal, que a Expo’98 marcou a forma como o mundo passou a ver Lisboa, podendo, mesmo, afirma-se que foi o projeto mais arrojado do século XX, pelo plano de reabilitação urbana sem precedentes – do zero, numa zona degradada, deu-se origem a um caso de estudo internacional.

 

Ali se ergueu o maior oceanário do mundo, uma moderna gare de transportes, uma nova travessia sobre o Tejo que constitui uma das maiores obras de engenharia do País. Durante quatro meses, bandeiras e 146 nações foram o símbolo de uma universalidade testemunhada por mais de 11 milhões de visitantes.


Na memória desses visitantes estarão, certamente, os olharapos, criaturas meio humanas, meio animais, com um, dois ou três olhos que deambulavam de manhã à noite pelo recinto, surpreendendo o público e com ele interagindo. Construídos pelos ingleses Kevin Plumb e Campbell Ruchan, em colaboração com alunos das Belas Artes, eram movimentados por atores, a partir do interior e do exterior. Nove deles estão de regresso ao Parque das Nações para animar o início das sessões das sessões.


Esta é uma iniciativa da ATL, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC, para assinalar uma data que fica, para sempre, na história da cidade.

 

 

Sobre a Associação Turismo de Lisboa (ATL):

Criada em 1997, a ATL é uma entidade privada sem fins lucrativos com mais de 800 associados que se dedicam, no todo ou parcialmente, à economia do Turismo da região, com a missão de promover Lisboa como destino turístico de excelência.

 

 

Fonte: Comunicado de Imprensa