CONTACTO INVESTIR VIVER COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Ciência Viva no verão: aprender nas férias

Ciência no Verão
Par João GALVÃO Il y a 2 semaines

São 800 ações a decorrer durante o verão, todas com a chancela dos Centros de Ciência Viva; há de tudo, desde Golfinhos do Sado até descidas às mais misteriosas grutas.

 

É já uma tradição estival em Portugal. O programa Ciência Viva no Verão em Rede é organizado há 22 anos pela Ciência Viva, em colaboração com mais de uma centena de instituições científicas, Centros de Ciência Viva, associações, autarquias e empresas. Começou a 15 de julho e irá decorrer até 15 de setembro.

"Viagem ao Centro da Terra", foto de Teresa Paula Martins Quaresma. A abertura, imagem da ação deste ano "Cabo Carvoeiro - Aves Marinhas da Costa Portuguesa"

 

Este ano, o programa científico mais aguardado da época estival abriu as inscrições às 15h00 do dia 15 e nos primeiros cinco minutos tinha já 1.192 inscritos. Uma hora depois o número de participantes ascendia já ao 3.233, e agora, no dia em que escrevo este artigo, as inscrições são já quase 8.000. 

"História da Terra do Guincho e Sintra", foto por Ana Gomes

 

O Programa Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - foi criado em 1996 pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia português, e foi desde o seu início uma bandeira assumida pelo ministro seu mentor, Mariano Gago.

É composto por uma rede de Centros interativos de divulgação científica, espalhados por todo o país, e visa despertar o interesse pela ciência de toda a população, especialmente entre a camada mais jovem.

O Ciência Viva no Verão é assim uma das mais representativas ações que os Centros Ciência Viva – com outros parceiros – traz aos cidadãos.

Um túmulo, do evento "Desenterrar o Passado", foto por Hélder Pereira

 

A inscrição em qualquer uma das mais de 800 iniciativas do programa faz-se no site Ciência Viva, mais precisamente aqui. A inscrição é feita diretamente no link de cada evento, depois de ter criado uma password personalizada. 

Atenção, se tem uma password de edições passadas não a pode usar, tem que criar uma para o Ciência Viva no Verão 2018.

"Fábricas Produção de Electricidade do Alto do Lindoso", foto por Marta Sousa

 

Estas mais de 800 ações são para todas as idades e decorrem por todo o país, sempre na companhia de especialistas em cada ação. 

Este ano o destaque vai para os rios e respetivos ecossistemas, e os serviços que nos continuam a prestar, apesar dos enormes impactos ambientais a que os sujeitamos.

 

Entre a imensa oferta deste ano, poder visitar uma ‘maternidade’ de ostras e amêijoas, na Estação Experimental de Moluscicultura de  Tavira, uma atividade de “Fielsketching”, ou seja, observação e desenho de espécies na margem do rio Ave, um passeio de barco pelo Sado guiado por uma bióloga e por uma pescadora à descoberta dos golfinhos do estuário, ou um passeio noturno na Ria Formosa em barco solar (que praticamente não emite ruído), para observar as estrelas.

"Visita Guiada à Estação de Caminhos de Ferro do Rossio", foto por Lúcia Almaida Marques

 

Para ver tudo, por data e local, o site tem uma infografia interativa que permite uma busca fácil e rápida dos eventos futuros, aceda por favor a www.cienciaviva.pt.

 

 

Imagens de edições passadas retiradas do site da instituição, todas da autoria dos participantes em cada evento.