CONTACTO INVESTIR COMPORTA ALGARVE PORTUGAL

Crescimento do turismo em Portugal é case study na Europa

Turismo Portugal
By Inês ALMEIDA . 3 years
Categories :
Turismo Portugal

O turismo em Portugal é visto como exemplo para a Comissão Europeia de Viagens

 

Em 2016, registaram-se mais hóspedes portugueses, mais turistas estrangeiros, mais proveitos totais e por quarto. No ano passado, Portugal bateu novamente recordes no setor turístico e é neste momento visto pelo resto da Europa como um exemplo de sucesso a estudar. A Comissão Europeia de Viagens (ETC) foi ao Porto falar de sustentabilidade e crescimento no turismo.

 

“As políticas adotadas em Portugal estão a resultar e devem ser vistas e seguidas nos outros países", afirmou Peter de Wilde, presidente da ETC. Ao porto dirigiram-se dezenas de representantes de unidades turísticas de toda a Europa para discutir os desafios enfrentados pela indústria. A ETC, tal como a OCDE e a OMT, considera que o exemplo português pode ser reproduzido.

 

"Vemos que nos últimos meses Portugal cresceu de forma muito impressionante no turismo, tanto em número de chegadas como dormidas, e o retorno do investimento é igualmente muito positivo. O Turismo de Portugal está a fazer um bom trabalho na promoção", afirmou Peter de Wilde, ao Dinheiro Vivo.

 

O presidente da ETC destaca a parceria financeira entre o sistema público e a indústria privada de turismo. “Eu gostaria muito de ouvir que isto acontece nos outros países e que é comum, mas não é, e Portugal mostra que é possível." Além disso, De Wilde deu outros exemplos do que gostaria de ver espelhado na Europa, “vê-se um esforço local enorme para melhorar a cidade, para preparar os locais, melhorar os edifícios, as acessibilidades”.

 

"Admito que Portugal, tal como Espanha, tenham numa primeira linha beneficiado da instabilidade social e política em alguns países, mas cada vez que alguém descobre o destino fica fã. Eu já adoro Portugal”, afirmou o presidente da ETC com entusiasmo. A Comissão Europeia, por seu turno, acredita que Portugal, por falta de infra-estruturas adequadas, acabe por sofrer uma quebra no crescimento do turismo. No entanto De Wilde discorda e afirma que Portugal tem ainda muita capacidade para crescer, pois a sua ocupação hoteleira vai pouco além dos 50%.

 

Portugal foi o segundo país que mais tirou partido do reforço das rotas aéreas, logo depois da Islândia, sendo para a ETC um dos mercados que “mais poderá beneficiar de um dólar forte em 2017”, apesar de ainda subsistirem dúvidas relativamente à vontade dos norte-americanos de sair dos Estados Unidos. Portugal é também um dos países que mais está a beneficiar da chegada de estrangeiros, com um crescimento de 24,9%, o maior de todos, nos primeiros meses de 2017.

 

Fonte: Diário de Notícias